Sunday, July 01, 2007

me esforço
por entender
silêncios
que palavras
já não lavram
o canto-ar
me esforço
em evocar
momentos
que serenos
não sabemos
respirar
o canto-ar
projeto
novas pontes
contra muros
parado
arando
o canto-ar
canto de olho
olhos tantos
molho canto
o canto-ar

2 comments:

anne said...

Simplesmente maravilhoso. Eu adorei ler o final desse poema. Beijinhos.

Anonymous said...

Olá Ricardo!!!

Eu tb estive me esforçando... e percebi que o esforço não valia a pena.
Quem sabe uma horinha dessas eu volte a olhar novamente de canto... discretamente... ou ainda, em outros olhos.
Seja bem-vindo ao meu blog e sinta-se em casa!
Abraços,
Denise
http://umpoucode.blogspot.com