Thursday, July 17, 2008

Janelas
Castanhas
Há tanto
Tanto tempo

Janelas
Abertas
A tanto
Tanto verde

Janelas
Saudade
De tantas
Possibilidades

Janelas
Fechadas
Agora
Pra mim

10 comments:

Anonymous said...

Adorei o lindo texto. Gosto dessa estrutura leve que deixa as palavras nuas. Poucos comunicam tanto com tão pouco.
So achei o fim um pouco triste. Espero janelas mais cheias de vida, cor e alegria para os rpoximos poemas...

Adrielly Soares said...

eu adoro o que tu escreve.
adorei.

Ps: Tenta bater na porta.

Adrielly Soares said...

Os Sobrevientes - Caio Fernando.

CAIO FERNANDO Abreu é minha paixão maior. :)
Que bom que você gosta também.
Esse é o conto que mais gosto, tem tanta raiva e mágoa é tão intenso.
Gosto de tudo que é intenso.
:)

;*

Neysi said...

Gostei!
Camção Familiar então ficou muito bom!
Beijo

Adrielly Soares said...

achei um site onde se pode baixar todos os livros dele, e achei um monte da clarice no mesmo site.
Só que eu mudei de Pc, estavam salvos nos favoritos do meu lah de casa.
E eu to de férias na casa da minha maaãe agora.
Assim que achar te passo,se quiser.
;)

Elida Kronig said...

Amei essa!

Beijinhos carinhosos

Fernanda said...

Que as janelas se abram de novo, e o que foi há tanto tempo, que seja de novo recente.

Beijos.

Anonymous said...

Quanto tempo!

Que coisa boa, abrir novamente a janela de teus versos.


abraços.

Luciane

Liza Leal said...

Adorei teu comentario em CONTRADIÇÃO, feito flores na minha janela.

Bjo,
Ric!

Liza Leal said...

Lendo mais uma vez a mesma poesia... mas hje me identifiquei c/novo ângulo:

Janelas
Fechadas
Agora
Pra mim

(Totally closed)
=/

bj Ric