Saturday, December 18, 2004

Reflexivo

Fotos experimentais:
Registros desfocados
De momentos
do processo.

Buscas existenciais
Que nos buscam
Quando menos
esperamos.

Revelações,
sentidos e possibilidades

A câmera diante do espelho...
O homem no espelho não está só.

(Dica: Àqueles que começaram a visitar o blog apenas recentemente, sugiro clicar nos meses anteriores, que se encontram na seção Archives, para que possam conhecer os poemas que foram publicados anteriormente.)

8 comments:

Leila said...

Mesmo quando acredito encontros, a busca me atropela e me devasta. A minha alma,corroída, pressente uma escadaria interior, não muito longa, mas desafiadora.O que seria de mim se não houvesse sentidos e possibilidades?
Já andei passeando pelo seu blog, mas aceito o convite de fazê-lo mais detidamente...
Beijo, Ricardo.

Neysi said...

Posso copiar? Adorei!
Beijo

lady_bug_falling_star said...

Muito bom, gostei muito do seu blog, Ricardo.Tem um material muito bom e imaginativo,bem do jeitinho que eu gosto.
Abraços e felicidades!
Visite o meu tbm ok?Espero que goste!

Anonymous said...

Oi Ricardo, tb gostei de ter-te por perto, incluo-me nesses visitantes recentes.
Por absoluta falta de tempo não tive a oportunidade de ver os teus escritos anteriores, mas o farei brevemente. ok?
Desejo que teu Natal seja de muitas alegrias e que possamos caminhar em 2005 com mais paz e satisfação.
Beijinhos.
Anne.

m* said...

Andei mergulhando nos arquivos logo que descobri o Poesia Residual...
Adoro seu jeito de dizer as coisas, amo seus poemas!!
Esse, em especial, me tocou de um jeito diferente. Lindo, lindo demais!!

Um Natal cheio de PAZ pra você...
Beijos,
Margarida

Anonymous said...

Ricardo:
Andei ausente e confesso saudades...
Desejo a você um Natal de Amor, Paz, Saúde e Harmonia!
Um Ano Novo repleto de Conquistas e Sonhos realizados!
Beijo de carinho imenso...
Míriam Monteiro (http://migram.blog.uol.com.br)

Anonymous said...

Seus poemas fazem uma interessante viagem existencial ,

Anonymous said...

Legal , lembra um pouco o intimismo de Dante Milano , mergulhos interiores sucessivos . Gostei dos comentários sobre Desmemórias , eu fiz um vídeo em Santos de dentro do carro com minha ex-namorada , mostrava uma garoa fina , melancólica , talvez fosse o prenúncio da própria relação prestes a acabar

Um abraço