Saturday, November 04, 2006

Anatomia

Ar te faço
E te respiro
Te processo como posso
Enquanto escapas dos meus olhos

Meu olfato denuncia
A perfeição desse teu nome
Cujo toque me remete
Ao colo úmido de Iemanjá

Onde repouso minha mente
E o cansaço de te amar
Me faz de novo semente
De um caminhar imponderável

2 comments:

Bob said...

Sei não...esse tava bom de se chamar"Fisiologia"...mas creio que você pensava na "anatomia"de alguém-rssss

Liza Leal said...

Repouso sublime... explosivo!
=]

Ric, é sério!...
não consegui salvar teus últimos comentarios,msmo repetidos como o fez. Acho q fiz "arte" sem querer qdo fui salva-los. rs

ah! não! =/

...mas vc volta, né!

bj