Saturday, November 13, 2004

Noite

Sobe a noite

Cai o dia
É o dia que cai
É ele que sai
Pra voltar talvez
Depois

Depois que a noite se for
Se for
Se não decidir ficar
Pois nada é certo
Nem um dia depois do outro
Nem a noite no meio
Nem meu coração ao meio
Nem versos sorridentes
Nem romances entredentes
Nem choro estridente
Nem nada
Nem tudo

O dia se foi

3 comments:

Neysi said...

Muito bom (sempre)!

m* said...

Gosto desse movimento da vida... Gosto de saber que "tudo muda o tempo todo no mundo"...

Lindo poema, lindo mesmo!

Beijo de bom fim de semana,

Anonymous said...

Olá, muito bom o seu blog. Vim, vi e gostei. Vou indicá-lo nas minhas páginas.
Abração
Luiz Alberto Machado
www.abarata.com.br/sites/luizalbertomachado