Saturday, November 20, 2004

Poema Para Uma Menina Alada

Essa menina tem asas
E poemas inscritos
Por todo o corpo

Essa mulher, que voa
Povoa meus sonhos
De longos mergulhos

Da vida que se escreve
Com notas muitas vezes
Tristes

Mas que se reescreve e se refaz
Nas verdes janelas
Que reinventamos a cada dia

Se essa menina soubesse
Do que é capaz
Nenhuma trava atrapalharia seu sorriso

Se essa mulher apenas soubesse
Que o mundo inteiro
Só espera o seu comando

Pra mergulhar em mares profundos
E lavar a alma de todos os sofrimentos
Vãos...

Ah! Essa mulher... essa menina...
Esse poema vivo
Escrito e reescrito tantas vezes em pleno vôo, em plena imersão

Quero-te assim
Viva, forte e bela
Mãe, irmã e amante

Símbolo da eterna renovação do fogo
Que a cada dia ressurge
A leste de nós mesmos

4 comments:

m* said...

Como deve ser bom saber escrever desse jeito!!
Que lindo!!!!!!!

"Ah! Essa mulher... essa menina...
Esse poema vivo
Escrito e reescrito tantas vezes em pleno vôo, em plena imersão"

Nossa!!!!
Especialmente belo esse trecho!!

Beijos e uma ótima semana pra você,
margarida

Neysi said...

Nossa...que bonito!

Anonymous said...

Quem é a felizarda?
Um abraço,do Bob.

Anonymous said...

Desse jeito, com certeza ela não resistiu. Muito bom.
Marcos
www.poetrando.weblogger.com.br
e
www.esculachoesimpatia.zip.net