Saturday, March 12, 2005

Crepúsculos

Entre o real e o possível,
Plenos de sangue,
Lindos sonhos tivemos

Entre a viagem e a guerra,
Prenhes de sentidos,
Longas metáforas vivemos

Entre o desejo e a boca
Um novo tempo estranho
Agora me paraliza

Entre pálpebras e vigília
Uma alma provisória
Inquieta adormece

15 comments:

Neysi said...

"Entre instante e instante,
entre eu sou e tu és,
a palavra ponte."

Octávio Paz


Estes espaços são sempre os maiores...mais um lindo poema, beijo!
Neysi

Eliane Alcântara. said...

Belo poema, Ricardo. Apenas senti uma nostalgia crepuscular.

margarida said...

"uma alma provisória
inquieta adormece"

...

esses versos me fizeram olhar pra mim...
tudo que você escreve tem uma delicadeza ímpar, uma beleza imensa, uma profundidade enorme.

os sábados são especiais com seus poemas.

te agradeço por isso...

não me sinto mais à vontade de derramar minhas impermanências lá naquele lugar... e acho que o recomendável agora é continuar "dizendo" coisas com minhas imagens, com meu jeito de olhar.

estarei aqui todos os sábados para te ler.

obrigada por todas as palavras de carinho e incentivo. obrigada, de coração.

beijo em você,

Anonymous said...

Nuossa! Um dos mais bonitos. tu sabes que é sempre um prazer vir ler-te e tu sabes como gosto da forma com exprimes o que vai dentro de ti. A tua arte fascina, encanta, faz-me encontrar, perder e encontrar-me de novo. Agora já sei: é todo sábado? Ah... é para embelezar o fim de semana? Acho que sim. beijokas nessa alma inquieta.
Anne.

Anonymous said...

"Entre pálpebras e vigília
Uma alma provisória
Inquieta adormece"

Entre tuas letras, a minha alma, inquieta e provisória, adormece serenada.

Meu beijo de carinho imenso.

Míriam Monteiro - http://migram.blog.uol.com.br

Marcos said...

Às vezes a gente encontra coisas que nos faz dizer "gostaria de ter feito isso".

Leila said...

Tem a finitude vermelha do pôr-do-sol. Beijos.

Ana Carolina (Nina) said...

Oi, Ricardo! Gostei muito de conhecer esse blog... adorei as poesias!!
Infelizmente eu não poderei participar do Congresso devido ao meu trabalho, mas a Solange falou com a turma e várias pessoas estão interessadas e devem falar com você essa semana.
Beijos

virna said...

ricardo,
após a viagem e a guerra, a quietude é como um deserto. e essa calma (o silêncio) inquieta.
um beijo,
virna

Liliane said...

Entre pálpebras e vigília
Uma alma provisória
Inquieta adormece

Mto lindo, meu amigo,
um beijão

Anonymous said...

vc deveria postar todos os dias...
É muito gostoso ler os seus posts..

bjao

Be

http://anjinha.betiza.zip.net

Fabiano Morais said...

olá, ricardo. muito bem cometidos os seus poemas. voltarei aqui sempre também. forte abraço.

JéSSica said...

lindas palavras. lindas MESMO!
grande abraço!
gostei muiito, de verdade! rs.

Immortal X said...

Olá!
É com crepúsculos assim que a nossa vida se torna um pouco omenos monótona!
Bj"ao

Immortal X said...

Olá!
É por crespúsculos assim que a nossa vida deixa de ser monótona e se torna mais digna de ser vivida.
Bjos