Saturday, May 14, 2005

De Que Poeta Precisamos

Estou de saco cheio do poeta do significante
Técnica, técnica, técnica
Arte pela arte
Fôrma hipócrita, estrutura oca...

Poetas do significado existem aos montes
Enchendo o inferno
De boas intenções
E o ar de falta de poesia

Quero ser poeta de verdade
Louco visionário, profeta, artesão da luta
Retirando de cada gota de sangue ou suor
A poesia dos signos vivos

14 comments:

Fabiano Morais said...

a título de comentário:

E assim em Nínive

(para Caju e Caio Fernando, com saudade )

Sim, sou um poeta e sobre a minha tumba

Donzelas hão de espalhar pétalas de rosas

E os homens, mirto, antes que a noite

Degole o dia com a espada escura.


Vê! não cabe a mim

Nem a ti objetar,

Pois o costume é antigo

E aqui em Nínive já observei

Mais de um cantor passar e ir

[habitar

O horto sombrio onde ninguém

[perturba

Seu sono ou canto.

E mais de um cantou suas canções

Com mais arte e mais alma do que

[eu;

E mais de um agora sobrepassa

Com seu laurel de flores

Minha beleza combalida pelas ondas,

Mas eu sou um poeta e sobre minha

[tumba

Todos os homens hão de espalhar

[pétalas de rosas

Antes que a noite mate a luz

Com sua espada azul.


Não é, Raana, que eu soe mais alto

Ou mais doce que os outros. É que

[eu

Sou um Poeta, e bebo vida

Como os homens menores bebem vinho.


(Ezra Pound, tradução, categoria & luxo, de Augusto de Campos)

Anonymous said...

oieee
um otimo fds pra vc
bjao
Be

http://anjinha.betiza.zip.net

Suelen said...

Oi, voltei! Prometo não sumir mais!

"Lovers and madmen have such seething [brains
Such shaping fantasies that apprehend
More than cool reason ever comprehends.
The lunatic, the lover and the poet
Are of imagination all compact"
A Midsummer Night's Dream

Expressar-se, o Bem, o Belo, a Verdade... versos, emoções, lágrimas, amores, suspiros...
O problema já não é a compreensão além dos limites da razão, mas sim fazer com que a poesia seja preciada também fora do círculo poetas-loucos e ... amantes? Pensando bem esta última classe talvez já não seja a mesma.
Um abraço!!!

lady_bug_falling_star said...

Chega de amarras!!De nos prendermos ás amarras,de necessidades dee métric a,versos gestuais e inexpressivos!Abaixo á técnica,viva ás sensações causadas pelos sentimentos do mundo!
Um grande beijo,adorei!

Mylle said...

No fim das contas, o poeta quando precisa escrever, na ansiedade de escrever, já não cria uma amarra?

Liliane said...

Concordo.
Poeta é akele que emociona, e a emoção já vem com tecnica propria.
bjokas

Luciane Pelagio said...

Versos, precisamos de versos. E a poesia, precisa de poetas como vc, poeta de sangue e asas!

Cristiano Contreiras said...

Poetas do cotidiano em plena atividade...

Anonymous said...

Olá Ricardo, não sei responder a esta pergunta, porque para mim, a poesia encarna o sentir e faz-nos ir mais longe na nossa mente, vagueando pelo nosso corpo, tantas vezes inerte e insípido. Não importa que o poema tenha rimas, estrofes, métricas, gosto do desalindo de palavras. Preciso de um poeta que amarra-se às palavras, morre pelas e com elas. O poeta que preciso é aquele que me faz impregnar-me de seus sonhos, que me faz encontrar, perder e encontrar-me de novo.
Beijo da anne. Falei tanto e acho que nada disse, kkkkkkk, Beijão!

Neysi said...

Entre as boas intenções e as estruturas ocas felizmente existem aqueles que encontram o caminho, a poesia das coisas, aquela que faz a diferença e se impõe. Eu conheço um cara que faz isso muito bem ...e não é porque é meu amigo não:-)
Beijo

Eliane Alcântara. said...

Ricardo, quero apenas a Poesia e basta-me para que o mundo seja esse que desliza em seus olhos depois de mergulhar em seus sentimentos, transformando-o.
Poesia Forte!!!
Um beijo!

Márcia "Immortal X" said...

Os poetas da técnica às vezes fazem tudo tão certinho, mas tão certinho que a emoção fica perdida em métrica, em rimas perfeitas... Vc lÊ e logo esquece, triste, não?
O poeta que precisamos é alguém como vc.
Bjos

LUIZ ALBERTO MACHADO said...

Sempre muito bom seus cometimentos poéticos. Parabéns reiterados.
Abração
Luiz Alberto Machado
www.luizalbertomachado.com.br

Anonymous said...

erregê

não nasci
da carne
e do esperma

uma estrela
me pariu
em espasmos
de poesia

Nel Meirelles
http://www.falapoetica.blogger.com.br