Saturday, April 30, 2005

Poema Doce

Doce menina sapeca,
Doce é teu nome,
Menina levada,
Doce de goiaba,
Doce lembrança
Dos tempos de infância
Soltos nas ruas,
Nos quintais suburbanos
Da casa de minha avó.

Doce é teu nome,
Agora mulher,
Mas com um sorriso maroto
No canto da boca.
Riso de menina
Que corre descalça,
Que brinca na rua,
Toma banho de rio
E rouba frutas diversas
Dos quintais alheios.

Doce é teu nome,
Levado, o sorriso,
Doce é a vida,
Vivo é o rio.

13 comments:

Luciane Pelagio said...

Que coisa boa, adoçar a alma com estes versos leves e doces! Lindo poema!!!!

Mylle said...

hahahaha
por um instante esse poema me fez lembrar dom casmurro... capitu... a menina doce que vira mulher de sorriso maroto =)

sandra said...

Muito doce esse seu poema... deu pra sentir o cheiro de doce no fogo... lembrando da consistência cremosa... Hummm!! E esse rio vivo no final... dá vontade de jogar a vida ali e deixar a correnteza levar... Obrigada pelo momento!! Beijos adoçados (pelos seus versos)...

Rebeca said...

Vou roubar esse poema pra mim!! "Sapeca" rima com "Rebeca"!! E eu adorava correr descalça pela rua...
Kisses!

mariza said...

belo poema. doce. os quatro últimos versos, então, são lindos.
mariza

Antonio da Dri said...

Um poema belo. Quisera ser músico, para dar sons vivos aos doces sons somente sentidos. Forte abraço...

Elise said...

Ricardo, impossível ler a tua poesia e não ter a alma adocicada pelas lembranças. Impossível que a alma não volte, por instantes, a ter olhos de menina. Delícia isso. Um beijo.

leila said...

Bom também é vir aqui e provar da doçura do poema...
Meu beijo.

Anonymous said...

beijos doce pra vc

Be

http://anjinha.betiza.zip.net

Anonymous said...

Resolvi fazer um fotoblog... é que fiquei com medo de acabar o espaço que eu tenho no blog..rssss
Entao, fotinhos agora so nesse endereço... http://fotos.da.be.nafoto.net

fofocas no blog que vc ja conhece..rsss

bjao

Be

Liliane said...

adoooooooooooooro doce de goiaba!
bjokas

Anonymous said...

Ah,Ricardo, esse é meu, rsrs. Relembrei a minha doce infância, os pés descalços, o cheiro da terra molhada.Hummmmmmmmmmm! Só quem tem um coração feito de doces, pode escrever um poema assim. Senti o aroma de todos os doces e adocei a minha alma. bjussssssss.
Anne

Má "Immortal X" said...

Olá!!
Será que eu vou ser muito redundante se disser que o seu " poema doce" é um doce?
Ahhh muito fofo! (como diria uma amiga minha)
Como alguém já disse: adoçou a minha alma1
Bjão